Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Dia nacional para conscientizar sobre o tráfico de pessoas nos EUA

Posted by Daniela Alves em janeiro 11, 2008


Kevin Bales e algumas v�timas, na apresentação de seu livro ‘Acabando com a escravidão’. (CIRO CESAR/La Opinión)Dia nacional para conscientizar sobre o tráfico de pessoas

Os obrigam a parecer invisíveis. Podem estar na sua frente todo o tempo, sem que o tenha notado. Em um restaurante, na casa de um vizinho, no campo recolhendo a colheita. É um dos 14 mil escravos que autoridades, acadêmicos e ativistas de direitos humanos calculam que há em Los Angeles.

Mesmo que estão à vista de todo o mundo, o problema mais significativo ao que se enfrentam as autoridades e as organizações de ajuda é o de detectar as vítimas, porque são vigiadas e ameaçadas e não podem dizer nada.

Verónica Hentris, funcionária da prefeitura de Los Angeles, comentou que “nosso rol é treinar a nossos empregados, policiais e bombeiros, porque que eles possam ser o primeiro contato com a vítima. É importante que saibam quem pode estar vivendo este problema”.

Salvation Army, afirma que cerca de 20 organizações trabalham em conjunto pela primeira vez para lembrar às vítimas de traficantes de humanos com destino à escravidão, um flagelo do qual poucos acham que existe dentro de um país como os Estados Unidos.

“Devemos estar conscientes que isto não só está passando em [qualquer lugar do mundo] mas aqui em nossa comunidade”, disse Lesly Beauvais, diretora de Serviços Comunitários do Conselho Nacional de Mulheres Judias.

“A mensagem que queremos dar é algo muito simples: é tempo de terminar com o tráfico de humanos”, disse Tobir Esclareço, coordenadora da Coligação Corredor Bilateral. Acrescentou que as vítimas são pessoas de todo gênero e origem demográfico. “Ninguém fica excluído deste problema. Em Estados Unido não deve haver espaço para a escravidão”, acrescentou Esclareço.

No Dia Nacional da Concientização contra o Tráfico de Pessoas, que se realiza hoje, se soube que as palavras estão dando lugar às ações.

O exemplo o está dando Salvation Army ao atribuir um de seus centros em Los Angeles para abrigar a entre 15 e 20 vítimas de escravidão e os assistirão com terapia, ajuda jurídica e refúgio durante dois anos.

“Quando as pessoas pensam em tráfico de humanos e nas suas vítimas, ninguém pensa no Salvation Army. Nós estivemos envolvidos nesta problemática durante muitos anos, ajudando e identificando às vítimas”, comentou Michael Smith, diretor de Serviços Sociais para o sul da Califórnia do Salvation Army.

“O Salvation Army nasceu em 1880 em Londres, a Inglaterra, pela idéia de um ministro metodista que viu meninas e jovens sendo exploradas nas ruas e disse, ‘alguém tem de tirá-las disso e alguém tem de ajudá-las, porque são vítimas e temos de colocá-las em um lugar seguro’. E esse foi o verdadeiro começo de nossa organização”, explicou Smith.

O refúgio no centro da cidade estará em um lugar secreto para proteger às vítimas de seus exploradores. Atualmente já assistem a várias pessoas, mas “nossa intenção a futuro é reuni-las a todas em um refúgio especial, só para vítimas de tráfico de seres humanos”, reiterou Smith.

Nos refúgios, 70% das vítimas são mulheres de origem hispano, disse Priscilla de León, terapeuta biligüe da organização Mulheres Ajudando a Outras Mulheres. “Sentir que isto nunca vai acabar, é como sentir que você está trabalhando por nada”, disse.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: