Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Carlos Nicodemos organizará congresso sobre combate ao tráfico de seres humanos no futebol, no Rio de Janeiro, em parceria com a CBF

Posted by Daniela Alves em fevereiro 26, 2008


Os Direitos Humanos são importantes em qualquer país que queira diminuir as diferenças sociais. E é nessa área que Carlos Nicodemos, coordenador do curso de Direito da Unigranrio e diretor do Projeto Legal, inicia sua peregrinação, bem além da sala de aula e dos oceanos. A Unigranrio, principal universidade brasileira que desenvolve ações de enfrentamento ao tráfico de seres humanos, foi por ele representada em Madrid (Espanha), durante o seminário “Analisis de la Problemática em Las Regiones de Origen de las víctimas Centro América y Sudamérica”, nos dias 28 e 29 de janeiro.
Sua palestra mostrou como fechar as feridas e as faces obscuras da cidadania: promover a identificação e a proteção dos filhos de vítimas, com lições tiradas de um consórcio brasileiro, formado pelo Projeto Trama (Unigranrio, Projeto Legal, Criola e Ibiss). Representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA), da Agência Espanhola de Cooperação, de várias organizações de direitos humanos, além de estudiosos, marcaram presença na península ibérica.
Tráfico de seres humanos – A situação é crítica, e a máfia estrangeira começa sua investida no Brasil, na cidade de origem de mulheres, crianças e adolescentes, sempre sob influência de um amigo, amiga, ou mesmo um parente da vítima. Pessoas entre 20 e 30 anos são as mais procuradas, e no caso de mulheres, a estatística assusta: só na Espanha, 40% delas dominam o mercado do sexo.
Até no futebol – Carlos Nicodemos levou para a discussão em plenário questões do dia-a-dia: o cenário do tráfico de seres humanos no Brasil, com destaque a adolescentes, comercializados sob o guarda-chuva de jogadores de futebol.
“No país do futebol, há exploração que ultrapassa as quatro linhas do campo e que merece cartão vermelho. Em março de 2007, uma organização francesa denunciou no Parlamento Europeu a existência de cerca de 600 adolescentes, especialmente da África e do Brasil, que foram levados para a Europa”, afirma Nicodemos. A União das Associações Européias de Futebol, mais conhecida por UEFA, já se posicionou sobre esse problema, confirmando que medidas precisam ser tomadas, urgentemente.
Falsos agentes – “Obtivemos informações que dão conta de que jovens pobres da América do Sul e da África estão sendo ludibriados com falsas promessas de trabalho, como jogador de futebol, atraídos por contratos milionários”, declara Nicodemos. Segundo esse advogado, os falsos agentes se oferecem para ‘ajudar’ na parte de contratos na Europa, no transporte dos garotos, com média de idade de 18 anos, mas o que ocorre é um golpe. “Os jovens que chegam aos países, dessa forma, e que geralmente não conseguem contrato, são definitivamente abandonados pelo agente”, relata Nicodemos.
FIFA também é enganada – “Os falsos empresários mentem a idade do jogador, porque a Federação Internacional das Associações de Futebol (FIFA) proíbe a venda de jogadores com menos de 18 anos”, acrescenta. Outra forma que parece dentro da lei, mas também é golpe, ocorre com freqüência: pais, cujos filhos são menores de idade, viajam em companhia deles, com promessas de emprego nas cidades previamente selecionadas pelos traficantes. “Ao chegar ao clube de futebol, o pai é direcionado a algum emprego, onde muitas vezes trabalha em regime de escravidão, bem longe de seu filho”, denuncia Nicodemos.

A indignação e inquietação fizeram com que Carlos Nicodemos ainda tivesse contatos com dirigentes de universidades espanholas e com entidades que trabalham com direitos humanos, no sentido de descobrir caminhos que invertam essa avassaladora estatística da pirâmide social. “Fomos recebidos na Anistia Internacional e Asociación Pró-Derechos Humanos, onde fizemos um retrato da situação dos Direitos Humanos no Brasil”, disse o palestrante, que foi indicado como destaque em Direitos Humanos pela Fundação AfroReggae, em 2007.
(…)”Estamos negociando com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e organizações espanholas a realização de um congresso, ainda no primeiro semestre desse ano, no Rio de Janeiro, visando o combate à comercialização de adolescentes, encaminhados ao exterior como jogadores de futebol. Vamos propor, entre outros, um sistema de legalização e de fiscalização de agentes de futebol, contratos de duração mínima e provisionamento que garanta o retorno do profissional ao seu país de origem. O Projeto Trama (Unigranrio, Projeto Legal, Criola e Ibiss) participará de todas as etapas desse Congresso.” (…)
Fonte: UNIGRANRIO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: