Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Palestra para a comunidade brasileira vai abordar a situação das vítimas de tráfico humano

Posted by Daniela Alves em outubro 21, 2008


Pode parecer exagero, mas ao redor do mundo aproximadamente 800 mil pessoas são vítimas de tráfico humano a cada ano, sendo que entre 14.500 e 17.500 destes crimes acontecem nos Estados Unidos, de acordo com o Departamento de Estado americano. São homens, mulheres e crianças, que vêm para a América vindos principalmente de países da Ásia e América Latina, atraídas pela oportunidade de melhoria de vida num país de Primeiro Mundo. Segundo o Informe Global da Organização Internacional do Trabalho (OIT), grande parte dos casos está ligada à exploração sexual, mas pelo menos um terço dessas pessoas são vítimas de tráfico por motivos econômicos.

Na avaliação da OIT, a falta de informações sobre a oferta de trabalho no estrangeiro e o fato de que os imigrantes dependerem de intermediários são fatores importantes que levam ao trabalho forçoso no exterior. “Imigrantes que conseguem obter êxito recorrem normalmente mais a meios legais ou a pessoas de confiança, enquanto que a maioria das vítimas de trabalho forçoso cai nas garras de intermediários que se aproveitam da ignorância dos migrantes”, diz o Informe Global.

Por isso, o National Human Trafficking Resource Center está percorrendo o país para alertar a população sobre a incidência cada vez maior de reféns destes exploradores. E, numa parceria com o Ministério Multicultural de Língua Portuguesa da Igreja Presbiteriana, eles estarão em Pompano Beach para uma palestra voltada aos brasileiros: será no dia 12 de novembro, na Cypress Presbyterian Church (950 S. Cypress Road). “Precisamos alertar à nossa gente que esse é um problema sério e pode ser evitado”, disse a pastora Eliane Menezes, que acredita na existência de casos assim na comunidade, especialmente entre as empregadas domésticas.

O roteiro é sempre o mesmo: a pessoa é recrutada no país de origem com a promessa de um emprego fixo e boa remuneração, mas a realidade é outra bem diferente. Além disso, não são raras as vezes em que a vítima se endivida com despesas da viagem, regularização de visto e outros pagamentos extras, fazendo com que fiquem reféns dos exploradores – e com medo de abrir a boca.

Segundo ela, as vítimas de tráfico humano aqui nos EUA normalmente não falam inglês e só recebem permissão de sair de perto de seus exploradores para ir à igreja. Por isso ela destaca a importância de se identificar estas situações. “Existem alguns indicativos e qualquer pessoa pode solicitar ajuda se desconfiar de tais ocorrências”, afirmou Eliane, que chamou as vítimas deste crime de “escravos da era moderna”. Entre os ‘sintomas’ estão, por exemplo, a falta de liberdade para ações básicas, as ameaças constantes e o vínculo permanente com o empregador. Mais informações pelo e-mail emenezes@tfpby.org .

Fonte: Acheiusa.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: