Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Rodonorte colabora no combate à exploração infantil nas estradas do Paraná

Posted by Daniela Alves em novembro 23, 2008


Segundo a Organização Mundial do Trabalho, mais de 100 mil crianças e adolescentes são exploradas sexualmente no Brasil e, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal, há 1.222 pontos de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras. Os recentes casos de agressão física e sexual contra crianças registrados em várias cidades do Paraná comprovam que este também é um problema muito delicado e sério verificado no Estado. Algumas iniciativas desenvolvidas por empresas, em parceria com o poder público, visam justamente esclarecer e orientar a sociedade sobre esse o assunto. Um desses trabalhos é realizado junto a grupo de pessoas que está exposto diariamente ao problema: os caminhoneiros.

A iniciativa é desenvolvida pela concessionária RodoNorte, em parceria com a Comissão Municipal de Estudos, Análises e Enfrentamento a Violências Físicas, Psicológicas e Exploração Sexual Infanto-Juvenil (Ceves), de Ponta Grossa. Toda semana, voluntários da instituição e colaboradores da concessionária abordam os motoristas em uma das rodovias mais movimentadas do Estado, a BR-277, para distribuir material informativo e esclarecer dúvidas. Recentemente, estudantes de escolas públicas dos Campos Gerais receberam uma capacitação especial e agora também contribuem com o combate à exploração física e sexual cometida contra crianças.

A coordenadora do Ceves, Maria Czekalski, comenta que esse é um trabalho preventivo e com forte poder se sensibilização. “Com essa iniciativa, nós estamos enxergando o caminhoneiro não como um vilão, mas sim como uma pessoa que pode repercutir essa informação. Além disso, a conscientização também abrange a família desse caminhoneiro, que muitas vezes acompanha o profissional em suas viagens”, acrescentou.

A abordagem aos caminhoneiros acontece nas edições do programa Estrada para a Saúde, que oferece atendimento médico e odontológico de graças nas rodovias administradas pela RodoNorte. A coordenadora de programas sociais da concessionária, Rubia Galvão, comenta que somente nesse ano mais de 2 mil pessoas foram atendidas pelo programa. “É um número expressivo de pessoas e que pertencem a um público muito exposto ao problema da prostituição infantil, por exemplo. Oferecer informação e orientação a essas pessoas é um princípio. Nós precisamos que toda a sociedade se engaje nessa causa e ajude a acabar com esse mau que aflige a tantas famílias”, disse.

As pessoas que tem informações sobre casos de violência física ou sexual contra crianças podem fazer a denuncia, de forma anônima, pelo disque 100. A ligação é gratuita.

Jovens ajudam na prevenção
O trabalho de combate à exploração física e sexual cometida contra crianças desenvolvido nas estradas do Paraná ganhou um forte aliado recentemente. Um grupo de alunos da Escola Estadual Elzira Corrêa de Sá recebeu capacitação especial e agora também atua na abordagem e orientação dos caminhoneiros. Esse trabalho também foi desenvolvido pela Ceves, em parceria com a RodoNorte.

A coordenadora da instituição, Maria Ckekalski, considera que o envolvimento dos adolescentes traz benefícios tanto para as pessoas beneficiadas com a informação como para os próprios jovens. “Cientes desse problema e da importância que ele tem na sociedade, certamente esses alunos terão uma nova maneira de ver o mundo quando forem adultos e estiverem exercendo suas profissões”, completou.

Os estudantes se unem aos colaboradores da concessionária e, todas as quintas-feiras, realizam as abordagem aos caminhoneiros. O trabalho acontece no Pátio do Posto Fedatto, localizado no quilômetro 134 da BR-277, rodovia que liga Curitiba a Ponta Grossa.

“Na Mão Certa” quer formar pacto contra a exploração

Iniciativa reúne esforços e mobiliza governos, empresas e organizações da sociedade civil no
combate à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras

A RodoNorte e as demais concessionárias que integram o Grupo CCR participam de uma iniciativa nacional de combate à exploração sexual contra crianças. Trata-se do programa “Na Mão Certa” desenvolvido pelo Instituto WCF-Brasil. A iniciativa visa reunir esforços e mobilizar governos, empresas e organizações da sociedade civil no combate mais efetivo à exploração sexual comercial de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras.

Estão sendo adotadas diversas estratégias para a busca de soluções mais eficazes, com destaque para a parceria estratégica entre o WCF-Brasil e o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social na criação de um Pacto Empresarial, além de ações voltadas especificamente para os caminhoneiros.

O programa tem planejamento definido até 2010 e se orienta por objetivos. O primeiro deles é a realização de uma grande articulação entre os três setores da sociedade – público, privado e terceiro setor, garantindo que, na busca de soluções para o problema, haja mais cooperação e troca de informações e sinergia entre as partes. O segundo objetivo é a educação, transformando os caminhoneiros que são ou podem vir a ser clientes da exploração sexual de crianças e adolescentes em agentes de proteção. O terceiro objetivo, mais amplo, é promover o desenvolvimento das organizações que atendem crianças e adolescentes em situação de risco, fortalecendo, assim, o sistema de proteção à infância e adolescência. Nesse processo, o papel do Programa é disseminar e compartilhar informações para todos os segmentos do Sistema de Proteção de Direitos envolvidos com o fenômeno – comunidades, famílias, escolas, organizações não-governamentais, conselhos tutelares, varas de infância e juventude, polícia rodoviária – alcançando inclusive o setor empresarial representado por fabricantes de caminhões, pneus e acessórios, distribuidoras de combustível, empresas de transporte ou que utilizam o sistema rodoviário no Brasil.

Fonte: Panashop

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: