Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

Comissão discute ação integrada de combate à exploração sexual de jovens

Posted by Daniela Alves em fevereiro 17, 2009


A Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), através do Centro de Referência LGBT de Combate a Homofobia, se reuniu nesta quinta (12) com representantes do Comando Regional de Polícia Militar de Várzea Grande, Promotoria de Infância e Juventude e Associação Matogrossense de Travestis. O objetivo foi elaborar um plano de ação integrada de combate à exploração sexual e prostituição infanto-juvenil de jovens travestis em Cuiabá e Várzea Grande.

Durante a reunião, a coordenadora do Centro de Referência, Cláudia Cristina Carvalho, ressaltou a importância da articulação entre as instituições para a redução de menores nestes espaços. “O empenho de todas as partes neste processo poderá evitar que estes jovens permaneçam nestes locais. Sabemos que a prostituição não é crime no Brasil, mas o envolvimento de maiores de idade com estes travestis é previsto em lei”.

Cláudia afirma que antes de qualquer ação, é preciso uma mudança na mentalidade da população. “Tanto os travestis como toda a comunidade LGBT precisam ser reconhecidos como sujeitos de direito. Desde sua fundação, o Centro de Referência tem trabalhado para garantir esses direitos, reduzindo a discriminação e, consequentemente, os casos de violência”.

Presidente da Associação Matogrossense de Travestis há mais de quatro anos, Lilith Prado afirma que a freqüente aparição de menores nas zonas de prostituição em Cuiabá e Várzea Grande, tem gerado transtornos. “Trabalho nisso há 15 anos em Cuiabá e tenho conhecimento dos problemas que me rodeiam. Já fomos cobradas várias vezes pela presença de menores na nossa região, e sempre sobra complicações para nós”. Lilith comenta que o número de jovens nestes locais é crescente. “Se aparece um menor naquele lugar, nós podemos retirá-los de lá. Mas dias depois, eles reaparecem com mais dois e por aí vai”.

Para a promotora de Infância e Juventude de Várzea Grande, Josane Guariente, o trabalho de retirada de menores destas áreas será completo. “Vamos realizar um processo de identificação dos jovens, com o objetivo de procurar seus familiares e estabelecer um elo entre os dois. Não podemos apenas retirá-los destes locais, sem nenhum amparo social que sustente essa saída”, concluiu.

Fonte: http://www.circuitomt.com.br/home/materia/14354

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: