Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

Posts Tagged ‘CEIRI’

‘Revenda’ de vítimas de exploração sexual dribla autoridades europeias

Posted by Daniela Alves em fevereiro 1, 2012

Especialistas no combate à prostituição forçada na Europa alertam para um fenômeno crescente: a comercialização de mulheres como mercadorias entre diferentes países e cidades.

De acordo com um relatório compilado pela ONG espanhola Red española contra la trata de personas, a partir dos dados de 26 organizações internacionais, a revenda de mulheres, muitas delas menores de idade, aumentou em 50% nos últimos cinco anos e movimenta cerca de US$ 7 bilhões por ano (R$ 12 bilhões).

O relatório revelou que anualmente cerca de 1 milhão de pessoas que chegam à Europa acabam sendo forçadas à prostiuição. Deste total, 90% passam por bordéis na Espanha, Itália, Grécia, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça e Portugal, revendidas por quadrilhas de traficantes.

Na Espanha, maior consumidor europeu de serviços sexuais e onde atuam as principais redes de contrabando, segundo as autoridades, uma mulher é vendida entre R$ 2.000 e R$ 7.500, de acordo com idade, características físicas e experiência. Quanto mais jovem, mais cara.

O sistema é parecido ao de uma atividade comercial convencional. Os donos dos prostíbulos atendem à demanda dos clientes, que pedem perfis físicos específicos de prostitutas. Quando querem um tipo ou se cansam de outro, a mercadoria é renovada. Assim, uma mulher é revendida a outra rede, circulando por quase todo o continente.

RENOVAÇÃO DE “CATÁLOGO”

Segundo a pesquisa, o tempo médio de uma prostituta em um bordel é de 28 dias. Quando alcança este período, ela é revendida para que os clientes tenham novidades, como num catálogo de mercadorias. Continue lendo »

Posted in Tráfico de Pessoas | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

Espanha apresenta o primeiro laboratório de órgãos bioartificiais com células-tronco do mundo

Posted by Daniela Alves em novembro 5, 2010

Os responsáveis do “Hospital Gregorio Marañón”, localizado em Madri (Espanha), apresentaram ontem, dia 2 de novembro, o primeiro laboratório do mundo cujo objetivo é criar órgãos bioartificiais, a partir de células-tronco adultas, para pessoas que necessitam de transplante.

Esta apresentação foi presidida por Rafael Matesanz, Diretor da “Organização Nacional de Transplantes” (ONT), pela ministra de Ciência e Inovação”, Cristina Garmendia, e pela presidente da “Comunidade de Madri”, Esperanza Aguirre, quem ressaltou que esta infra-estrutura resolverá a escassez de órgãos.

Por enquanto, se está trabalhando só com corações e o procedimento consiste em esvaziar os corações e outros órgãos humanos inaptos para transplante de seu conteúdo celular e “recelularizá-los com células-tronco do paciente que possam reconstruir o interior do órgão”, explicou o chefe de “Serviço de Cardiologia” do Centro, Francisco Fernández Avilés, que coordena este projeto.

Uma vez realizado este processo, as estruturas podem manter-se armazenadas durante meses em um Banco de matrizes para que, quando necessárias para um transplante, se consiga semear nelas as células-tronco adultas do receptor necessitado.

Segundo Avilés, o transplante deste tipo de órgãos, que poderá acontecer entre cinco e dez anos, acabaria com dois problemas: (1) um deles é a falta de doadores ou de órgãos idôneos para o transplante e (2) o outro é a rejeição do órgão transplantado por parte o paciente, já que as matrizes são inertes e não possuem nenhuma capacidade de resposta imunológica.

Fonte: http://www.webceiri.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1900:politica-internacional-espanha-apresenta-o-primeiro-laboratorio-de-orgaos-bioartificiais-com-celulas-tronco-do-mundo&catid=84:noticias&Itemid=85

Posted in Tráfico de Órgãos | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

DIREITO INTERNACIONAL – O “PNDH-3”. DO QUE SE TRATA

Posted by Daniela Alves em janeiro 14, 2010

FONTE ORIGINAL: http://www.webceiri.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=859:direito-itnernacional-o-pndh-3-do-que-se-trata-&catid=85:analises-de-conjuntura&Itemid=86

AUTOR: GUSTAVO VIEIRA

O polêmico Programa Nacional de Direitos Humanos – 3 (PNHD-3) consegue desagradar vários setores da sociedade simultaneamente. Desagradou aos militares, por retomar o debate sobre a verdade e a memória dos crimes pelos quais é acusado o Estado do período pós-64; aos ruralistas, por orientar novas regras à reintegração de posse, quando evoca a revisão da “Lei de Anistia de 1979”; e aos religiosos, por indicar a não ostentação de símbolos religiosos em estabelecimentos públicos, além de buscar maior isonomia legal em relação aos casais homoafetivos, objetivando a regularização jurídica da relação e a adoção de filhos, além de pautar a questão da descriminalização do aborto. Isso traz a necessidade de esclarecimentos sobre as suas origens e o seu alcance.

1. O PNDH-3 foi criado a partir de um debate público. A efetiva autoria do programa é conseqüência de um processo de debate que se iniciou nos municípios, foi conduzido aos níveis estadual e nacional, num acúmulo de demandas debatidas, aberta e publicamente, que contou com a participação de, aproximadamente, 14.000 pessoas. Os participantes, em regra, são membros de organizações da sociedade civil de promoção dos Direitos Humanos, ou de setores estatais relacionados. O Presidente Lula não criou o programa, mas aquiesceu com o mesmo ao emitir o Decreto.

2. O Programa não é um projeto deste governo. Aliás, o primeiro Programa Nacional de Direitos Humanos foi resultado de um processo similar em 1999, quando o partido que hoje está na oposição ocupava a chefia da Administração da União. Portanto, não resume simplesmente a idéia governamental, mas é resultado de encontros que foram colocados livremente à sociedade. Mais que isso, o Programa é uma recomendação do “Plano de Ação da Conferência de Direitos Humanos”, em reunião realizada em Viena, no ano de 1993, da qual o Brasil participou ativamente. Ou seja, é uma recomendação internacional com a qual o Brasil manifestou concordância. Continue lendo »

Posted in Debates | Etiquetado: , , , | 2 Comments »