Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Posts Tagged ‘Madri’

Quadrilha brasileira controlava prostitutas com câmeras em Madri

Posted by Daniela Alves em fevereiro 14, 2011

Polícia diz que esquema seria inédito na Espanha; brasileiras devem ser deportadas

A polícia espanhola desmantelou na capital do país uma quadrilha brasileira de prostituição que controlava o trabalho das mulheres com câmeras de vídeo durante 24 horas.

Divulgação/BBC Brasil
Divulgação/BBC Brasil
Polícia apreendeu documentos, computadores e celulares

Segundo os investigadores, a quadrilha operava em cinco apartamentos em Madri, quatro onde trabalhavam 17 prostitutas e um onde estava a base de operações do grupo. Da quadrilha, incluindo as garotas de programa, faziam parte 38 brasileiros, todos presos na noite de domingo.

Os criminosos usava 12 computadores, 88 celulares e 28 câmeras de vídeo. A polícia espanhola afirma que esta seria a primeira vez que uma quadrilha que explora a prostituição no país usa um esquema tão sofisticado.

Controlados pelos supostos chefes, tanto prostitutas como clientes eram vigiados por câmeras de vídeo espalhadas por todas as dependências dos apartamentos onde atuavam.

Denúncia. Os membros da quadrilha usavam três quadros negros para anotar a agenda diária das prostitutas com nomes, horários e encontros com clientes e fiscalizavam o trabalho com a rede de câmeras.

O negócio funcionava 24 horas ao dia, empregando três telefonistas que se revesavam em turnos para atender as ligações de clientes, que chegavam à quadrilha por meio de anúncios na imprensa espanhola e na internet.

A polícia descobriu o grupo depois da denúncia de uma brasileira que trabalhou para a quadrilha. Segundo esta suposta confissão, as mulheres aliciadas no Brasil sabiam que atuariam em Madri como prostitutas, mas não que seriam vigiadas permanentemente.

As jovens entre 18 e 25 anos, de várias regiões do Brasil, moravam na Espanha em grupos de seis em cada quarto, dormindo em beliches ou no chão.

Dos 38 detidos, 11 estão acusados de delitos contra a saúde pública, exploração de seres humanos, contra os direitos de trabalhadores estrangeiros e formação de quadrilha. As prostitutas são acusadas de estadia e trabalho irregular na Espanha e devem ser deportadas.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,quadrilha-brasileira-controlava-prostitutas-com-cameras-em-madri,679460,0.htm

Posted in Tráfico de Mulheres, Tráfico de Pessoas | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Espanhola é presa suspeita de enganar imigrantes brasileiros

Posted by Daniela Alves em janeiro 22, 2008

da BBC Brasil

Uma espanhola foi presa domingo (19) acusada de enganar 90 imigrantes brasileiros em Madri. Ela dizia que era detetive especializada em imigração e prometia documentos em troca de dinheiro. Em um ano, ela arrecadou mais de R$ 900 mil.

O nome da falsa policial não foi divulgado pela Brigada Central contra Redes de Imigração. Ela agia com um falso crachá do Ministério do Interior e oferecia documentação por valores que variavam entre R$ 7.800 e R$ 9.100 mil cada um. O contato com os imigrantes era feito por meio do boca-a-boca, a partir de bares e do município de Torrejón de Ardoz.

O acordo era pagar adiantado para conseguir licenças de trabalho e residência, carteiras de identidade espanholas e até passaportes.

De acordo com as investigações, a falsa detetive dava um prazo de 15 a 20 dias para entregar os documentos (que nunca chegavam) e, quando os brasileiros reclamavam, a resposta era que a burocracia complicava a situação e que ela dependia de outros contatos dentro dos ministérios. Quando havia queixas demais, ela ameaçava denunciar os ilegais.

“Pelo que nos comentaram os imigrantes, ela falava de forma muito confiante, dizendo que era agente da autoridade. Ela se aproveitava de que as vítimas tinham medo, desconheciam os trâmites legais e acabavam satisfeitas com qualquer explicação”, disse o porta-voz da polícia de Madri.

As investigações começaram no último mês de maio, quando surgiram as primeiras denúncias em Torrejón de Ardoz. Segundo a polícia, a demora em prender a acusada e fechar a operação aconteceu porque os brasileiros tinham medo de ir às delegacias para prestar depoimento, já que todos vivem de forma ilegal no país.

Na casa da falsa detetive foram apreendidos recibos bancários de pagamentos, cadernos com anotações, fotografias de vítimas e cópias de passaportes brasileiros.

Segundo a Brigada Central contra Redes de Imigração, os brasileiros que fizeram a denúncia não serão indiciados por crime de associação ilícita porque foram enganados, mas voltarão ao Brasil para pedir nos consulados suas respectivas licenças de trabalho e residência.

Posted in Imigrantes | Etiquetado: , | Leave a Comment »