Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

Posts Tagged ‘ONU’

ONU lança fundo de ajuda a vítimas de tráfico humano

Posted by Daniela Alves em março 10, 2011

O tráfico de pessoas é um atentado aos direitos humanos e uma forma de escravidão alicerçada em lógicas de exploração sexual e laboral, associado a fenómenos sociais como a pobreza e a exclusão social. Mulheres e crianças são as mais afetadas.

O Gabinete das Nações Unidas de Drogas e Crime anunciou, esta terça-feira em Londres, a criação de um fundo para ajudar as vítimas, deste negócio obscuro, a disporem de meios financeiros, legais e médicos.

A Europa é um dos principais destinos das vítimas de tráfico de seres humanos.

O diretor da Europol, Rob Wainwright, se estima que neste momento “exista mais de um quarto de milhão de vítimas de tráfico de seres humanos na Europa. É um negócio que movimenta cinco mil milhões de euros. Acreditamos que este é um problema muito significativo e é por isso que estamos a trabalhar com todas as polícias de toda a Europa.”

Segundo a Organização Internacional do Trabalho, o tráfico de seres humanos afeta cerca de 2 milhões e quatrocentas mil pessoas em todo o mundo. Um negócio avaliado em 23 mil milhões de euros.

O Parlamento Europeu aprovou, em Dezembro de 2010, uma lei que prevê até 5 anos de prisão para crimes ligados ao tráfico de seres humanos.

A atriz Mira Sorvino é embaixadora das Nações Unidas para o combate ao tráfico humano, desde 2009 e viu já de perto o sofrimento destas pessoas.

“Quando se conhece uma pessoa que tenha sido traficada, olha-se-lhe para a cara e ela diz que acredita que é inferior a uma barata… Pensam: “nós nascemos para isso “, mas estão erradas: nós nascemos para muito mais! Apercebemo-nos que elas são como que uma população esquecida ou invisível, que merece todos os direitos de que todos dispomos”, exclama a atriz.

Fonte: http://pt.euronews.net/2011/03/09/onu-lanca-fundo-de-ajuda-a-vitimas-de-trafico-humano/

Posted in Tráfico de Pessoas | Etiquetado: , | Leave a Comment »

ONU lança Fundo Voluntário para as Vítimas do Tráfico de Seres Humanos

Posted by Daniela Alves em novembro 5, 2010

04 de novembro, 2010 – Na tentativa de ajudar as vítimas o tráfico de pessoas, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e os atores hollywoodianos Demi Moore e Ashton Kutcher lançaram, nesta quinta-feira, o Fundo Voluntário das Nações Unidas para as Vítimas do Tráfico de Pessoas.

Também participaram do lançamento o presidente da Assembléia Geral, Joseph Deiss, o diretor executivo do UNODC, Yury Fedotov, ex-vítimas do tráfico de pessoas e o vencedor do Prêmio Pulitzer do New York Times, o autor e jornalista Nicholas Kristof.

O Fundo é um dos elementos mais importantes do Plano Global de Combate ao Tráfico de Pessoas adotado pela Assembléia Geral em julho de 2010. O fundo tem por objetivo oferecer ajuda humanitária, legal e financeira às vítimas do tráfico de pessoas e busca aumentar o número de vítimas que são resgatadas e atendidas bem como ampliar a assistência que elas recebem.

Demi Moore e Ashton Kutcher tem se engajado no combate ao tráfico de pessoas. Eles criaram a Fundação Demi e Ashton, DNA, que tem como objetivos chamar a atenção sobre a escravidão sexual de crianças em todo o mundo, mudar estereótipos culturais sobre o tema e ajudar na reabilitação das vítimas. “A liberdade é um direito humano básico e a escravidão é umas das maiores ameaças à liberdade”, disse Kutcher. “Ninguém tem o direito de escravizar outra pessoa”, afirmou Moore.

Numa ironia cruel, as vítimas do tráfico de pessoas são frequentemente tratadas como infratoras em vez de vítimas de um crime. Reconhecendo isso, o secretário-geral, Ban Ki-moon disse: “Muitas vítimas terminam abandonadas, sem amigos, presas numa escravidão moderna. Elas não podem pedir ajuda porque estão isoladas ou não sabem falar o idioma local. Ou podem se ver acuadas pelo medo – o medo de serem tratadas como criminosos, apesar de terem sido forçadas a praticar atos criminosos”.

O diretor executivo do UNODC, Yury Fedotov, cujo escritório vai administrar o fundo com a ajuda de um Conselho Curador, disse: “Estamos orgulhosos em ter Demi e Ashton se unindo a nós no lançamento do Fundo Voluntário das Nações Unidas para as Vítimas do Tráfico de Pessoas. Esperamos que o engajamento extraordinário de Demi e Ashton à causa das vítimas do tráfico mobilize outras pessoas a adotar ações similares”.

As Nações Unidas estimam que mais de 2.4 milhões de pessoas são exploradas como vítimas do tráfico de pessoas. Nenhum país está imune. O tráfico de pessoas afeta todos os países do mundo, como países de origem, transito ou destino. Segundo o UNODC, vítimas de 127 países são exploradas em pelo menos 137. O tráfico de pessoas tem muitos disfarces: trabalho forçado ou obrigatório; servidão doméstica e casamento forçado; remoção de órgãos; e exploração de crianças na mendicância, no mercado do sexo ou na guerra.

“O Fundo vai estimular parcerias entre governos, o setor privado, organismos internacionais, ONGs e indivíduos de foram que possam trabalhar juntos ajudando as vítimas do tráfico de pessoas, especialmente mulheres e crianças”, disse Fedotov. “Estou muito orgulhoso de que o Escritório sobre Drogas e Crime vai trabalhar gerenciando o Fundo. O UNODC trabalha há muitos anos no combate ao tráfico de seres humanos, enfocando a prevenção do tráfico, condenação de traficantes, proteção às vítimas e na construção de parceiras para acabar com este crime vergonhoso e ajudar suas vítimas”.

Durante a cerimônia de lançamento, as primeiras promessas de doação para o fundo vieram dos governos do Qatar, Luxemburgo, Egito e Tailândia, assim como do presidente da Telecom Orascom, Naguib Sawiris. Fedotov agradeceu os doadores por assumirem a liderança em oferecer contribuições.

O UNODC tem chamado a atenção à questão das vítimas do tráfico por meio da Iniciativa Global de Combate ao Tráfico de Seres Humanos (UN. GIFT) e a Campanha Coração Azul. O slogan para arrecadar fundos será “Tenha um Coração para as Vítimas do Tráfico de Pessoas”, numa referência clara à Coração Azul, que vem se tornando um símbolo internacional contra o tráfico de pessoas e de solidariedade com as vítimas.

O UNODC convida todos os governos, fundações, o setor privado e inclusive indivíduos para generosamente fazerem suas contribuições ao Fundo. Para informações sobre como doar, entre em contato com Simone Monasebian, Chefe do Escritório do UNODC em Nova Iorque, pelo telefone 1-212-963-5631 (monasebian@un.org) ou www.unodc.org/unodc/en/human-trafficking-fund.html

Notícia enviada por:

Andrea Catta Preta
Assessora de Comunicação
Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime

Posted in Tráfico de Pessoas | Etiquetado: , , , , , , | Leave a Comment »

Máfias internacionais são cada vez mais poderosas

Posted by Daniela Alves em outubro 16, 2008

Camorra ou tríades; russas, nigerianas ou turcas: interconectadas e coordenadas, máfias se expandem sem dificuldade pelo mundo. Do contrabando humano a drogas, petróleo ou marcas. ONU quer combater a situação à altura.

 

É preciso ser idealista para fazer esse trabalho, Walter Kemp não nega. “Mas, então, qual é a alternativa?”, pergunta o porta-voz do departamento das Nações Unidas contra Drogas e Criminalidade. “Não há! Temos que dar combate ao crime organizado global. Mesmo que pareça impossível vencer essa luta.”

Até a sexta-feira (17/10), representantes de 147 países-membros da ONU estão reunidos em Viena para declarar guerra à máfia. E o aspecto mais importante que ocupa os mais de mil diplomatas participantes são as estratégias de cooperação internacional.

Quanto mais pobre o país, mais vulnerável

Pois o inimigo está perfeitamente interconectado. Hoje em dia, “máfia” significa uma densa rede mundial de comércio, contrabando e corrupção. A ONU calcula que entre 2% e 3% do rendimento econômico do mundo provenha de negócios criminosos, o equivalente a 1,3 trilhão de dólares.

Contrabandistas africanos trabalham em conjunto com narcotraficantes sul-americanos, delinqüentes albaneses trocam armas por heroína no Oriente Médio. Quanto mais liberal o comércio, quanto mais abertos os mercados financeiros, mais fácil é sua atuação. Contrabando de armas, cigarros, pessoas e – acima de tudo – drogas determinam o mosaico criminoso.

O semanário alemão Die Zeit calcula que o mercado global do narcotráfico movimenta 390 bilhões de dólares: 16 vezes mais que o de tabaco, 65 vezes mais que o de café. Os cartéis mafiosos competem pelos melhores corredores de transporte para os Estados Unidos. No México, clássico país de passagem, grassa a guerra entre as quadrilhas, com 3 mil vítimas fatais somente em 2008. “Quanto mais pobre o país, mais vulnerável às estruturas mafiosas e à criminalidade organizada”, explica Kemp.

Sexo, árvores, caviar, marcas

A máfia mundial do caviar contrabandeia ovos de peixes. A da madeira derruba árvores em grande escala na Indonésia e entra despercebida na Europa com a madeira nobre. No delta do Níger, todos os dias milhares de barris de petróleo são roubados, carregados em grandes navios e distribuídos pelo mundo inteiro. As autoridades locais fazem vista grossa, sendo bem recompensadas para tal.

Segundo a Organização de Migração Internacional, entre 600 mil e 800 mil pessoas são vítimas do tráfico humano a cada ano. Muitas acabam no mercado do sexo de países como a Alemanha, onde o Departamento Federal de Investigações (BKA) detecta um número crescente de crianças.

Também na Itália, pátria simbólica da atividade mafiosa, desenvolveram-se cooperações internacionais. A Ndrangheta da Calábria colabora estreitamente com “amigos” da Albânia, do Leste Europeu, da Turquia e da América do Sul; a sua adversária Camorra (da Campânia, região de Nápoles) mantém bons contatos com a China e a Nigéria. Continue lendo »

Posted in Crime Organizado Transnacional | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

ONU associa-se à Serra Leoa para combater abusos sexuais

Posted by Daniela Alves em agosto 3, 2008

A Missão das Nações Unidas na Serra Leoa juntou-se à Polícia Serraleonesa (SLP) para combater as agressões e a exploração sexuais, a violência doméstica, as agressões físicas e outras perpetradas contra as crianças no seio da sociedade.

De acordo com o inspetor Ibrahim M.F.Samurah, diretor do serviço de Imprensa da Polícia, mais de 200 membros do pessoal, homens e mulheres, estão atualmente formados neste sentido no quadro de uma oficina de três dias organizado em Freetown, a capital.

Segundo ele, esta formação visa reforçar as capacidades nacionais e contribuir para a campanha contra os atos de violências ligados ao sexo, particularmente as violências contra as meninas e as mulheres, que são frequentes na Serra Leoa.

“Este projeto é parte integrante de uma iniciativa para a reforma do setor de segurança liderada pelas Nações Unidas e levada a cabo por diferentes países do globo”, indicou o inspetor Samurah.

De acordo com um comunicado da ONU, “a Unidade de Disciplina e Conduta em colaboração com a Gender Adviser e a Seção da Polícia das Nações Unidas do Gabinete Integrado das Nações Unidas na Serra Leoa (UNIOSIL) finalizaram os módulos de formação e a estratégia para a integração do gênero e a política de tolerância zero a respeito da exploração e abusos sexuais para a Polícia Serraleonesa”.

“A estratégia foi aceite pela Polícia Serraleonesa (SLP) em Junho de 2008, a primeira na região oeste-africana”, de acordo com a ONU.

O projeto responde a um pedido da Unidade de Apoio às Famílias da SLP a favor da formação de oficiais e pessoal da Polícia em prevenção contra a exploração sexual, os abusos sexuais e o assédio sexual.

Esta formação, financiada pelo FNUAP (o Fundo das Nações Unidas para a População) deverá reforçar as capacidades da SLP para fazer face aos incidentes ligados às agressões sexuais, à violência doméstica, às agressões físicas e outras violações contra as crianças.

Fonte: PanaPress. A Perspectiva Africana.

Posted in Debates | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Denunciam à ONU por abuso de menores

Posted by Daniela Alves em maio 28, 2008

A ONG britânica Save the Children denunciou que garotos da África e América Central sofrem reiterados abusos sexuais pelas forças de paz internacionais, especialmente a ONU. O abuso “acresce e os esforços para proteger aos jovens são inadequados”, assinalou a agência Reuters.

Save the Children baseou seus dados em visitas ao Haiti, Sudão e Costa do Marfim durante 2007. Ali manteve 38 grupos de discussão com 250 crianças e 90 adultos. O estudo descobriu uma apavorante variedade de abusos: sexo por comida ou forçado, prostituição infantil, pornografia infantil e tráfico de
crianças.

Foram identificadas “crianças de até seis anos como vítimas de abusos, mas a maioria tinha entre 14 e 15 anos. Dos 38 grupos, 20 identificaram às forças de paz da ONU como possíveis suspeitos, mesmo com um total de 23 organizações associadas com casos de abuso sexual nos três países”, segundo a agência internacional.

“Nos pedem especialmente meninas de nossa idade. Geralmente são entre oito e 10 homens que compartilham a duas ou três meninas. Quando sugiro mais uma garota grande, eles dizem que querem uma menina pequena”, disse a Reuters um garoto de 14 anos que trabalha em um campo de forças de paz na Costa do Marfim.

Save the Children assegura que os abusos não costumam ser denunciados por medo de perder a ajuda material, a falta de informação sobre como denunciar e -sobretudo- a falta de confiança em uma resposta. Heather Kerr, diretora da organização na Costa do Marfim, disse à BBC < http://news.bbc.co.uk/hi/spanish/international/newsid_7420000/7420860.stm > que há pouco para apoiar às vítimas. “Estão sofrendo exploração e abuso sexual em silêncio”, assegurou.

Por sua vez, Nick Birnback, porta-voz da ONU, disse que era impossível garantir “zero incidentes” em uma organização com aproximadamente 200.000 pessoas ao redor do mundo, mas admitiu que “o que sim podemos fazer é transmitir uma mensagem de zero tolerância, o que para nós quer dizer zero complacência quando se fazem acusações críveis, e zero impunidade quando descobrimos irregularidades.

Sebastian Nguyen Perez
do Projeto Casa bolivariana de Tucuman

www.casabolivariana.blogspot.com
www.worldtv.com/casa_bolivariana_tv

Fonte: Notícia en español en http://groups.google.com/group/esclavitud-cero/browse_thread/thread/ca180d8f3559c945?hl=es

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

Hoje em Viena começa o Fórum das Nações Unidas sobre a luta contra o tráfico de pessoas

Posted by Daniela Alves em fevereiro 13, 2008

Desde hoje (13) até o próximo dia 15, Viena se transformará na cidade anfitriã do Fórum das Nações Unidas sobre a luta contra o tráfico de pessoas.

O chamado “Fórum de Viena” é uma iniciativa da ONU na qual participam também a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) e o Escritório das Nações Unidas contra as Drogas e o Delito (UNODD).

Doris Buddenberg, presidente da Conferência, explicou que um dos objetivos da reunião é a melhora na coordenação da luta contra este crime e o estudo de novas medidas para sua erradicação.

Muitas das vítimas acabam sendo criminalizadas pelas autoridades, ou as confundem com imigrantes ilegais.

No entanto, Buddenberg lembrou que trata-se de um problema que vai aumentando no mundo globalizado.

“É o crime de maior crescimento no mundo. Se transformou já em um grande negócio, com um volume estimado de bilhões de dólares”, explicou.

Em entrevista coletiva em Viena, a Aliança Global contra o Tráfico de Mulheres (GAATW), uma aliança que abrange a 84 ONGS em mais de 50 países que participará do Fórum de Viena, lançou hoje uma campanha titulada “Reconhecer Direitos” e chamou os Governos a centrar a luta contra o tráfico de pessoas no fortalecimento dos direitos das vítimas.

Acompanhe o Fórum: http://www.ungift.org/index.php?option=com_content&task=view&id=375&Itemid=687

Posted in Tráfico de Pessoas | Etiquetado: , , | Leave a Comment »