Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

Posts Tagged ‘pornografia infantil’

Rescataron 29 bebés en Paraguay que iban a la red de pornografía infantil

Posted by Daniela Alves em junho 24, 2008

Posadas. Una ardua tarea de inteligencia permitió el rescate en Paraguay de 29 bebés que iban a ser filmados por una organización de pornografía infantil que tendría su base de operaciones en Italia.

El procedimiento fue monitoreado por la coalición de ONG Alto a la Trata, que en Misiones tiene como referente a la licenciada Claudia Lascano y a nivel nacional a la funcionaria Eva Giberti, titular del Programa Las víctimas contras las violencias, del ministerio de Justicia, Seguridad y Derechos Humanos de la Nación.

El dato trascendió en el marco del encuentro que funcionarios de los países integrantes del Mercosur mantuvieron la semana pasada en Buenos Aires, donde debatieron sobre el creciente flagelo de la trata de personas en la Triple Frontera.

Los bebés, no mayores de nueve meses, habían sido ofertados a una organización de pornografía infantil presumiblemente con asiento en Italia. Al parecer, los niños aparecerían en las imágenes como succionando los genitales de adultos, como si se tratara de biberones, consignó el informante. “Esa era la idea”, añadió.

Debido al hermetismo del caso, no trascendió otro dato del procedimiento, pero se supo que la historia ya está en conocimiento del Ministerio del Interior de la Nación.

La información se manejó con cautela en el Congreso de Buenos Aires, pero trascendió en forma exclusiva a El Territorio, como el rescate de 50 niñas paraguayas que se disponían a ingresar a la Argentina a través del puente Posadas-Encarnación, para ser reducidas a esclavas sexuales en distintas provincias del país.

En ambos casos resultó de vital importancia el trabajo de la ONG Alto a la trata, a cargo de Claudia Lascano, señaló la fuente consultada.

Los dos episodios -el de los bebés y el de las adolescentes paraguayas-, sumados a la primicia de este diario sobre la trata de aborígenes en Puerto Iguazú, causaron mucho revuelo en Buenos Aires.

Por esta razón, el Ministerio de Justicia, Seguridad y Derechos Humanos de la Nación habría dispuesto la conformación de un grupo de especialistas en esta materia para recabar y analizar datos respecto del reclutamiento de indígenas en la zona de la Triple Frontera, integrada por Argentina (Puerto Iguazú); Brasil (Foz de Iguazú) y Paraguay (Ciudad del Este).

Esta tarea se llevará a cabo a través del Programa que monitorea Giberti a nivel nacional. La funcionaria puso la infraestructura que dirige a disposición del juez en lo Correccional y de Menores de Posadas, César Raúl Jiménez, para que éste aporte su experiencia en favor de los pueblos originarios y en la lucha contra la trata de personas en Misiones.

Giberti y Jiménez se reunieron el sábado, por espacio de dos horas, en Buenos Aires, y coincidieron en la necesidad de implementar medidas tendientes a que la sociedad tome conciencia de esta problemática en Misiones.

Una de las opciones que se analiza es la puesta en marcha de una campaña en micros urbanos de pasajeros explicando en qué consiste la trata, como prevenirla y las penas que establece la ley para los responsables de este delito.

Fonte: Território Digital

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: | 3 Comments »

Comandante brasileiro cobra de ONG casos concretos de abuso de crianças no Haiti

Posted by Daniela Alves em maio 28, 2008

O comandante da Força de Paz no Haiti, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, pediu nesta terça-feira que a ONG Save the Children apresente os casos concretos em que militares são acusados de abuso sexual contra menores de idade no país. Depois de entrevistar centenas de crianças , a entidade com sede no Reino Unido identificou uma série de crimes: estupro, prostituição infantil, pornografia, ato indecente e tráfico de crianças com fins sexuais. As informações foram divulgadas na terça-feira.

O general disse que, só a partir de dados concretos, poderá mandar abrir inquéritos e, se for o caso, punir os responsáveis. Santos afirmou, no entanto, que até o momento desconhece o envolvimento de qualquer militar vinculado à ONU (Organização das Nações Unidas) com crimes sexuais no Haiti. A Força de Paz no Haiti é composta por militares do Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile, entre outros países.

O comandante disse que não teria nenhuma dificuldade em investigar e propor a punição de militares da Força de Paz que tenham cometido crime sexual contra moradores locais. Segundo o comandante, em casos assim, o procedimento é padrão. Os próprios representantes da ONU conduzem as investigações e enviam os resultados para os países de origem dos acusados. A partir daí, cabe as autoridades locais a aplicar a penas administrativas ou penais. Nos casos em que os indícios são mais fortes, os militares são afastados imediatamente de suas funções e mandados de volta para casa.

– Não se tem tolerância nesses casos, ainda mais quando se trata de crimes contra crianças. Não tem lero-lero – disse Santos.

– É duro imaginar um abuso de autoridade mais grotesco ou uma violação mais flagrante dos direitos das crianças – disse à CNN, Jasmine Whitbread, chefe da Save the Children UK.

No relatório, uma adolescente de 15 anos disse a pesquisadores no Haiti: “Eu e minhas amigas estávamos caminhando pelo Palácio Nacional uma noite quando encontramos uns agentes humanitários. Os homens nos chamaram e nos mostraram o pênis. Eles nos ofereceram 100 gourdes (cerca de R$ 5) e chocolate para que fizéssemos sexo oral. Eu me recusei, mas uma das meninas o fez e pegou o dinheiro”.

A Save the Children UK afirmou que quase tão chocante quanto o abuso por si só são os relatos deles. A entidade acredita que milhares de crianças ao redor do mundo possam estar sofrendo em silêncio. De acordo com a organização assistencial, crianças contaram ficar bastante temerosas para relatar os abusos sofridos, acreditando que os agressores poderiam voltar e machucá-las, fazer com que elas não recebam mais ajuda humanitária das agências e até punir a família ou a comunidade.

Fonte: O Globo Online

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , | 5 Comments »

Denúncias e páginas de pedofilia na internet dobram entre 2006 e 2007

Posted by Daniela Alves em março 25, 2008

O número de páginas denunciadas por divulgação de pedofilia e exploração sexual de crianças dobrou de 2006 a 2007, segundo a organização não-governamental (ONG) SaferNet, que cuida da Central Nacional de Denúncias por Crimes Cibernéticos.

De acordo com o presidente da ONG, Tiago Tavares, no ano passado foram feitas 267.470 denúncias a respeito de 38.760 páginas com esse tipo de conteúdo, contra 121.635 denúncias feitas em 2006 sobre 17.148 páginas. Ele acredita que os 126% de aumento das denúncias estão relacionados ao crescimento do número de usuários da internet, que aumenta 20% ao ano no Brasil.

Além disso, o crescimento das redes de relacionamento também pode justificar o aumento das denúncias. Segundo Tavares, 90% das páginas denunciadas ao SaferNet estão relacionadas ao Orkutsite de relacionamentos com perfis e comunidades virtuais.

O fato de essa e outras páginas estarem hospedadas em servidores fora do Brasil costuma trazer o mito de que brasileiros não se interessam por esse tipo de conteúdo, mas o presidente da SaferNet adverte que esse é um crime muito praticado aqui.

“Há sim, sem dúvida”, alega. “98% destas páginas estão hospedadas fora do Brasil, isso não significa dizer que não existam brasileiros envolvidos. No caso das páginas do Orkut que contêm pornografia infantil, por exemplo, a maioria delas contém indícios da participação de brasileiros – como comunicação em língua portuguesa” (7′), explica.

Como a ONG trabalha em cooperação com o Ministério Público Federal (MPF), as denúncias relativas aos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Goiás e Paraná são encaminhadas para o MPF. Nos outros estados elas são entregues para o Departamento de Direitos Humanos da Polícia Federal. Só em São Paulo existem mais de 400 investigações em curso baseadas nas denúncias do SaferNet.

Para tentar barrar o avanço da pedofilia, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que encerrou os trabalhos em 2004, propôs um projeto para alterar a lei que pune a divulgação desse tipo de abuso na internet. Atualmente é crime apenas produzir e passar as imagens adiante, na forma de divulgação, venda ou apresentação.

O novo projeto, que já passou pela Câmara e está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, propõe que também seja incriminada a pessoa que armazena o conteúdo em seu computador, mesmo que não disponibilize na rede, acabando assim com a brecha usada por muitos pedófilos.

De acordo com a assessoria da senadora Patrícia Saboya, que presidiu a CPMI, a demora para aprovação da lei é natural no Congresso, mas o processo está sendo acelerado na medida do possível. Nesta semana, uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito deve ser criada no Senado para investigar crimes de pedofilia.

Fonte: http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2008/03/24/materia.2008-03-24.9043368654/view

VOCÊ TESTEMUNHOU ALGUM CRIME NA INTERNET? DENUNCIE: http://www.denunciar.org.br/

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »