Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

Posts Tagged ‘Tráfico de crianças’

Detenidos diez estadounidenses que pretendían sacar de Haití a 33 niños

Posted by Daniela Alves em fevereiro 1, 2010

La Policía haitiana ha detenido a diez ciudadanos estadounidenses que fueron sorprendidos cuando intentaban sacar ilegalmente de Haití a 33 menores, en lo que se sospecha sea una trama de adopciones ilegales.
Según han informado autoridades haitianas, las detenciones se produjeron en Malpasse, el principal paso fronterizo entre Haití y República Dominicana a raíz de un registro rutinario del vehículo en el que viajaban. Fue entonces cuando descubrieron a los niños, de entre 2 meses y 12 años de edad, y que los estadounidenses carecían de documentos que justificaran su adopción ni tan siquiera que demostraran que son huérfanos.
«Es totalmente ilegal», ha afirmado el ministro de Asuntos Sociales haitiano, Yves Cristalin. «Ningún menor puede salir de Haití sin la debida autorización y estas personas no la tenían».
Los arrestados, cinco hombres y cinco mujeres, están bajo custodia en la capital, Puerto Príncipe. Una de los detenidas, que asegura ser la máxima responsable de una organización caritativa de Idaho llamada New Life Children’s Refuge (Refugio para Menores Nueva Vida), Laura Sillsby, sostiene que no han hecho nada malo.
«Volver a por el papeleo»«Teníamos permiso del Gobierno de República Dominicana para llevar a los niños a un orfanato que tenemos allí (. . . ). Tenemos a un sacerdote baptista aquí cuyo orfanato se derrumbó totalmente y nos pidió llevar a los niños a República Dominicana», ha segurado desde una celda de la sede central de la Policía Judicial haitiana. «Yo iba a volver aquí para hacer el papeleo. Nos acusan de tráfico de menores. Es algo que nunca haría. No íbamos a hacer nada malo», ha apuntado.
La Policía Nacional de Haití ha indicado que cabe la posibilidad de que los sospechosos sean juzgados en Estados Unidos, si se pide su extradición. «Han cometido el delito aquí y vamos a hacer las diligencias policiales normales y enviar los documentos para la instrucción judicial para que la Justicia pueda hacerse cargo del caso», ha indicado el portavoz de la Policía haitiana, Frantz Lerebours. Sin embargo, al tratarse de ciudadanos estadounidenses existe la posibilidad de que sean trasladados a su país si las autoridades de Estados Unidos presentan la correspondiente demanda de extradición.
El Gobierno haitiano ha confirmado que existe tráfico de niños en el país caribeño tras el terremoto que el pasado 12 de enero devastó la capital, Puerto Príncipe, y otras poblaciones cercanas. También UNICEF y otras organizaciones humanitarias, entre ellas varias del norte de la República Dominicana, han expresado en los últimos días su preocupación ante el tráfico de menores y la posibilidad de que sean víctimas de redes de trata de personas.

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Haiti denuncia tráfico de crianças e órgãos após terremoto

Posted by Daniela Alves em fevereiro 1, 2010

PORTO PRÍNCIPE – O primeiro-ministro do Haiti, Jean-Max Bellerive, afirmou nesta quinta-feira, 28, que existe tráfico de crianças e de órgãos em seu país após o terremoto do último dia 12.

“Há tráfico de órgãos para crianças e outras pessoas, porque existe uma necessidade para todo tipo de órgãos”, afirmou Bellerive em uma entrevista à CNN publicada em sua edição digital.

O primeiro-ministro haitiano não deu detalhes, mas quando a jornalista Christiane Amanpour perguntou se também há tráfico de crianças, Bellerive respondeu: “As informações que eu recebi dizem que sim”.

O Governo do Haiti tenta localizar crianças deslocadas e registrá-las para entregar a membros de sua família ou dar para adoção, explicou. Segundo Bellerive, o tráfico de crianças é “um dos maiores problemas que temos”.

O primeiro-ministro declarou que está trabalhando com as embaixadas em Porto Príncipe para proteger as crianças dos traficantes.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) já expressou sua preocupação com a saída de crianças supostamente órfãs do Haiti sem contar com a documentação adequada ou sem que os trâmites legais de sua adoção tenham sido concluídos.

A Unicef falou inicialmente sobre 15 crianças sequestradas em hospitais haitianos, mas depois disse que precisava confirmar esse número.

Na terça-feira, diferentes organizações do norte da República Dominicana disseram que o trânsito de crianças haitianas para cidades do país após o terremoto é alarmante.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,haiti-denuncia-trafico-de-criancas-e-orgaos-apos-terremoto,503287,0.htm

Posted in Tráfico de Órgãos, Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

Trampas para prostituir infantes por internet Trampas para prostituir infantes por internet

Posted by Daniela Alves em outubro 2, 2009

* O ARTIGO ABAIXO ALERTA SOBRE SITUAÇÕES QUE ATUALMENTE SÃO APLICÁVEIS EM QUALQUER PARTE DO PLANETA. VALE A PENA LER E ALERTAR SOBRE OS PERIGOS DA INTERNET QUANDO UTILIZADA DE UMA FORMA NÃO-DEVIDA.

El uso del internet es herramienta poderosa para todo el mundo, no sólo para  los estudiantes que realizan gran parte de sus tareas con la ayuda del famoso buscador de Google o Wikipedia, sino también para redes y bandas de ciberdelincuentes que hallaron en el internet un poderoso aliado.

Según datos de Forrester Research,  una compañía de investigación de mercado en los EE.UU, más de mil 500 millones de personas se conectan a internet en el mundo, y para el 2013 la cifra podría llegar a dos mil 300 millones. En México, según cifras  del  Instituto Nacional de Estadística y Geografía (INEGI) el uso del internet creció en 341 por ciento desde el 2000 con más de 23 millones de personas conectadas .

Facebook, Metroflog, Hi5, Myspace, Sónico, ORKUT: un peligro
La proliferación de las redes sociales en la web, en las que los usuarios colocan datos personales, fotos y su correo electrónico al alcance  de todas las personas que añaden a su red social, la mayoría  desconoce que el crimen organizado usa la red para cometer ilícitos, que van desde la extorsión, fraudes, espionaje, entre otros, pero los más grave  son la trata de personas y la pornografía infantil.

Las redes sociales sirven a los pederastas para enganchar a sus víctimas menores de edad, aprovechando la ingenuidad de los pequeños, a los que les hacen promesas de convertirlos en actores o actrices, modelos, cantantes, usan todo tipo de artimañas para envolverlos.

Los pederastas aprovechan el anonimato que ofrece el internet, utilizan perfiles engañosos en  las redes sociales con fotos de hombres o mujeres bien parecidos, para atraer  a sus víctimas. Navegar a través del internet cada día es  más peligroso, pues niños y adolescentes ávidos de conocer gente nueva, por  curiosidad o juego,  caen en la trampa de gente sin escrúpulos y algunos terminan envueltos en  situaciones terribles que los marcan de por  vida y que difícilmente lograrán  superar.

“Los padres no atienden a sus hijos”
El Director de la Policía Cibernética del Distrito Federal, Gustavo Caballero Torres en entrevista con En Marcha, comentó, que “muchas veces los padres no están al pendiente de lo que ven sus hijos en la red y tampoco les advierten de los peligros y los riesgos de navegar en internet”.

Añadió que las redes sociales, como Facebook, Metroflog, La Jaula, Hi5, ORKUT son algunas de las páginas que usan los pederastas y delincuentes para  contactar a  jóvenes de todos los estratos sociales, quienes se aprovechan del anonimato que ofrece el ciberespacio.
Los delincuentes con argucias logran  ganarse la confianza de los usuarios que escogen, todo inicia como un juego. Caballero Torres dijo que la mayoría de las veces los enganchadores retan a los menores, como si se tratara de un  juego y les piden que se tomen fotos desnudos, les insisten hasta doblegar su voluntad.

Así inicia un camino a veces sin retorno, en ocasiones cuando las jóvenes ya no quieren  seguir con el “juego” de enviar más fotos  de sus desnudos,  los pederastas los amenazan con publicar sus fotos en el internet para exhibirlos; ante el temor de ser vistos por familiares y amigos  la mayoría continua en el juego perverso de los pederastas.

Tania, seducida a los 9 años
Gustavo Caballero narró el caso de Tania, una niña de nueve años del norte del Distrito Federal, enganchada en una red social por una persona de 26 de años que se hizo pasar por un joven de secundaria, quien abusando la corta edad de Tania la envolvió, la enamoró y durante tres meses mantuvieron un lazo sentimental en el ciberespacio, después la convenció para que huyera de su casa, con la promesa de poder realizar su amor, por espacio de tres meses tuvieron relaciones sexuales.
Después de un arduo trabajo de investigación, la policía logró dar con el paradero de Tania, quién fue encontrada  en pleno acto sexual con un amigo del sujeto que la enganchó.

Como el caso de la niña Tanía existen otros  similares y aún más aberrantes, dijo el director de la Policía Cibernética, como un caso resuelto por esa policía el 17 de abril de este año en que tras 21 meses de investigación se logró  la captura de 7 integrantes de una red de distribución de pornografía infantil en internet. En sólo un año, según cifras de esta corporación, la banda logró colocar 100 mil vídeos y fotografías de sexo explícito con bebes, niños y adolescentes.

Sacerdote pornográfico
En este caso el  Sacerdote Rafael Muñiz, de la parroquia San Pedro Apóstol en Jalapa Veracruz, fue detenido con su hermano por la policía cibernética, acusados de ser los  mayores distribuidores de pornografía infantil en la red. La computadora que el sacerdote usaba fue hallada  por la policía en la sacristía, el disco duro de la computadora contenía imágenes de sexo explícito con menores de edad, e inclusive con recién nacidos. En la red de pornografía infantil el sacerdote usaba el sobrenombre de “lobosiberiano”. Dicha red de pederastas operaba desde hace dos años en el Distrito Federal, Hidalgo, Puebla, Yucatán y Veracruz.

En algunas páginas que crean los pederastas se pueden encontrar anuncios dónde subastan niñas y niños cual mercancías, las pujas para comprar a un menor de edad inician desde mil 500 dólares como base y quién ofrezca la mayor cantidad durante la oferta adquiere al infante. Para concluir Gustavo Caballero comentó que de enero a julio de este año se han recibido mi 500 denuncias relacionadas con delitos cibernéticos, qué van desde la extorsión hasta la trata de personas.

20 millones de dólares, el negocio
Sadot Sánchez Carreño, director del Programa contra la Trata de Personas de la Quinta Visitaduría de la Comisión Nacional de Derechos Humanos (CNDH) sostiene que en nuestro país, hay otros ámbitos de vulnerabilidad que no se relacionan directamente con la condición de pobreza de las niñas y niños, sino sobre todo con su posibilidad de acceso a medios de comunicación electrónicos. Los datos que ofrece a En Marcha el funcionario federal oaxaqueño son preocupantes:
De los delitos cometidos a través de internet el 50 por ciento están relacionados con la pornografía y la prostitución infantil; se estima que generan en México ganancias anuales por más de 20 millones de dólares.

La edad de las niñas y niños que son prostituidos o abusados sexualmente para la producción de material pornográfico se ha reducido aceleradamente y se han identificado casos de niñas y niños de 0 a 4 años que son utilizados en la producción de esos materiales.
Según la Asociación Mexicana de Internet el 48 por ciento de los jóvenes mexicanos entre los 14 y los 19 años utilizan la red de internet durante 2 horas y 42 minutos diarios en promedio, expuestos a ser posibles víctimas de delitos cibernéticos.

La importancia de Internet en materia de trata de personas se debe a:
a. La utilización de este medio para enganchar a posibles víctimas
b. La utilización para promover u ofertar a las víctimas en el comercio sexual y laboral.
c. Para distribuir productos derivados de la explotación sexual, tales como imágenes y videos pornográficos.
d. El incremento de la demanda de servicios derivados de trata fomentado por el consumo de pornografía.

Descomposición Familiar
La Primera Encuesta Nacional sobre Exclusión, Intolerancia y Violencia en Escuelas Públicas de Educación Media-Superior muestra la falta de comunicación entre menores de edad y sus padres. Frecuentemente, la descomposición familiar y la falta de comunicación aísla a los menores y los empuja a buscar sustitutos, volviéndose presa fácil de los explotadores. Este factor se potencia mediante el empleo de internet.
La CNDH ha detectado que la violencia se presenta con mayor intensidad en los menores que viven sólo con su padre (o con ninguno). La frecuencia disminuye en el caso de niños que viven con ambos padres o sólo con la madre.

Senador propone penas
Este 10 de Junio durante  la sesión de la Comisión Permanente en el Senado de la República, el Senador oaxaqueño Adolfo Toledo Infanzón dijo en tribuna que la ejecución de delitos a través de estos medios electrónicos se ha convertido en una amenaza para la economía y la seguridad de las naciones.

Toledo dijo que en México se han incrementado anualmente estos delitos, así lo demuestran los datos proporcionados por el Departamento de informática y Telecomunicaciones de la Procuraduría General de la República, que en el 2004 atendió  668 solicitudes y para el año pasado la cifra fue de mil 800 casos.

El Senador del Revolucionario Institucional, precisó que nuestro marco jurídico si bien ha tenido algunas adecuaciones en la materia, al tipificar como figuras delictivas a quienes a través de medios electrónicos genere pornografía infantil y ejerza el turismo sexual, estos esfuerzos aún son insuficientes, pues hasta el momento no hay leyes que regulen los delitos que se cometen en la red. Por esta razón hizo una propuesta que propone incluir penalidades para delitos en materia cibernética.

Lo inobjetable es que falta mucho, por avanzar e impedir que legiones de infantes sean presa de este terrible mal que llegó junto con la modernidad tecnológica: la ciberdelincuencia.

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , , , , | Leave a Comment »

COMBATE AO TRÁFICO INFANTO-JUVENIL: Rede de apoio passa por capacitação

Posted by Daniela Alves em julho 15, 2009

Fortaleza é uma das capitais brasileiras que integra a rota internacional do tráfico de seres humanos, recebe crianças e adolescentes do Interior do Ceará e de estados vizinhos como Piauí e Maranhão vítimas de tráfico para fins sexuais e já criou sua rede de proteção para atendê-las, a Aquarela. Mesmo assim, esse tipo de crime ainda passa despercebido pela maioria da população, há subnotificação dos casos e dificuldade, inclusive, para fazer com que a integração entre os agentes da rede aconteça.

Com o intuito de melhorar a relação dos vários agentes que integram a Rede Aquarela e dar maior visibilidade a esse tipo de crime, desde a última segunda feira, os profissionais da área vêm sendo capacitados no Magna Hotel. A intenção é disseminar uma metodologia eficaz de atendimento e assistência direta às vítimas. Nesse sentido, explica a coordenadora técnica do projeto DisseminAção do Instituto Aliança, Sandra Santos, vêm sendo discutidas formas para o aprimoramento dos serviços de atendimento psicossocial e jurídico para as vítimas e suas famílias, e o desenvolvimento de ações voltadas à reinserção familiar, comunitária e socioprodutiva.

Conforme a coordenadora da Rede Aquarela, Germana Vieira, nem sempre é fácil detectar a situação de tráfico de crianças e adolescentes para fins sexuais pelos agentes da própria rede, daí a necessidade de capacitação. Há casos em que as vítimas ficam trancadas em locais particulares como escravos sexuais e sem uma denúncia é difícil chegar até elas. Além disso, às vezes, inicialmente identifica-se o caso de exploração sexual e só depois de algum tempo, após investigação dos agentes conversando com a vítima, é que se consegue identificar a situação de tráfico para fins sexuais.

A capacitação, que termina hoje, está sendo realizada através de parceria entre a Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza e o Instituto Aliança. Faz parte do Projeto DisseminAção, desenvolvido pelo Instituto Aliança com apoio da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República/SEDH.

Ele oferecerá pelo período de um ano, uma formação sistemática a gestores, técnicos, conselheiros, educadores sociais e integrantes da rede socioassistencial, tendo por referência a metodologia desenvolvida e disponibilizada pela organização Partners of the Américas, com recursos da USAID. Em Fortaleza, a iniciativa ocorre dentro da programação dos 19 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, numa parceria também com a Uece e a Secretaria da Justiça e Cidadania. O projeto DisseminAção foi lançado em Salvador em 27 de maio último, sendo executado em Fortaleza, São Luís, São Paulo, Maceió, Goiânia, Belém, Belo Horizonte e Foz de Iguaçu. A iniciativa prevê, ainda, a implantação de bancos de dados (de atendimento e de gestão institucional), ferramentas essenciais para o real dimensionamento do fenômeno em cada município.

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=654539

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , | 1 Comment »

Platini em defesa dos valores desportivos

Posted by Daniela Alves em novembro 28, 2008

A estabilidade da especificidade do desporto e da autonomia das federações desportivas na legislação da União Europeia (UE) – a contribuição da UEFA para o “fair play” financeiro no futebol europeu –, a luta contra o tráfico de jovens futebolistas, assim como a proibição de transferências dos jogadores menores de 18 anos. Foram estes os elementos fundamentais do discurso do Presidente da UEFA, Michel Platini, perante os ministros do Desporto dos 27 países da União Europeia (UE), realizado em Biarritz, França, na sexta-feira.

Acção firme e decidida
Platini apelou aos ministros e às autoridades políticas do Velho Continente para agirem de forma firme e decidida em todas estas áreas, para ajudar a defender, proteger e preservar os valores desportivos na Europa. O Presidente da UEFA garantiu que o futebol europeu irá contribuir para a construção da Europa do futuro e insistiu que este desporto – adorado por milhões de cidadãos europeus – não pode ser encarado simplesmente como uma actividade económica ou um produto.

O desporto é específico
“O desporto não pretende estar acima da lei”, explicou Platini aos ministros, “mas é específico. Não é uma actividade económica como qualquer outra. O desporto tem a ver com a partilha, a superação pessoal, troca e respeito. Apela às emoções. O futebol é um jogo, não apenas um produto ou um mercado. É um espectáculo, antes de ser um negócio”.

Europa tem de mudar a atitude
“A equidade do desporto e o equilíbrio da concorrência não podem sujeitar-se às leis arbitrárias do mercado. A Europa tem de mudar a sua atitude – inspirar-se no desporto, em vez de lhe impor modelos ideológicos que foram criados noutras áreas”.

Modelo desportivo europeu
“Como bons cidadãos europeus, pedimos que nos ajudem a convencer a Comissão Europeia a adoptar orientações que nos permitam continuar de acordo com as leis europeias, mas sem comprometer a nossa autonomia, pois necessitamos de ter mais certezas em termos jurídicos para avançar. Só desta forma será possível proteger o modelo desportivo europeu, baseado numa estrutura piramidal, a solidariedade financeira e o princípio das subidas e descidas de divisão, que são sinónimos de competições abertas a todos – grandes e pequenos, ricos e menos ricos…”.

“Fair play” e transparência financeira
Platini abordou depois a questão do “fair play” e transparência financeira. “Os regulamentos fiscais na Europa são extremamente diversificados. Os sistemas de licenciamento, controlo e gestão financeira dos clubes de futebol envolvem uma enormidade de conceitos e regulamentos diferentes”, explicou.

Princípio da subsidiariedade
“A UEFA não vai tentar encontrar uma solução para a harmonização fiscal na Europa. A UEFA não vai impor o seu sistema de licenciamento às suas federações filiadas nas competições nacionais. Não vamos fazer isso, porque estamos tão empenhados quanto vocês no princípio de subsidiariedade”, explicou o Presidente da UEFA aos ministros.

Melhorar o sistema de licenciamento da UEFA
“Contudo, o que a UEFA pode fazer – e estamos a pensar seriamente em fazê-lo – é reforçar e melhorar o nosso sistema de concessão de licenças nas nossas competições de clubes. É desta maneira que pretendemos contribuir para o “fair-play” financeiro e começar a corresponder às expectativas das diversas partes envolvidas no nosso desporto”.

Tráfico de crianças
Platini também manifestou a sua preocupação com a protecção e a educação dos jovens futebolistas. “Hoje, no Mundo e na Europa, o tráfico de crianças é uma realidade. Não vou escolher palavras doces, pois a situação é grave. Como qualificar um fenómeno (…) no qual crianças com 12 ou 13 anos são retiradas do seu ambiente e da sua cultura para participarem num negócio, recebendo um pagamento em troca? É isto que está a acontecer no futebol…”.

Proibir a transferências de menores
“Em conjunto com a FIFA, estamos à procura de soluções, mas já podem ser implementadas medidas para proibir as transferências internacionais de menores, mesmo dentro da UE. Vários países europeus têm regras rígidas que impedem os clubes, sob a ameaça de sanções desportivas, de desviarem jovens jogadores das academias de formação de equipas rivais. No entanto, esse tipo de regras não existe na União Europeia”.

Situação precária
“Aquilo que os clubes europeus não podem fazer nos respectivos países podem fazê-lo nas nações vizinhas, em África ou na América Latina, com consequências desastrosas para os centros de formação e o bem-estar psicológico e educação dos jovens atletas. Se tivermos em conta que menos de um em cada dez jovens que passam pelos centros de formação dos clubes consegue atingir o estatuto de profissional, pode-se compreender a natureza precária da sua situação e a importância de terem uma educação que os prepare para a vida para além do futebol”.

Questões urgentes
“É neste contexto que gostaria de ser capaz de proibir as transferências internacionais de jogadores com menos de 18 anos no seio da UE. Isto não é criar um obstáculo à livre circulação de trabalhadores – é uma questão urgente para ajudar jovens em perigo”.

Etapa importante e histórica
“Esta reunião em Biarritz pode ser simplesmente apenas mais uma reunião”, afirmou Platini aos ministros na conclusão do discurso. “Ou, pelo contrário, Biarritz pode representar uma etapa importante e histórica na defesa dos valores desportivos europeus – que são os valores da própria Europa”.

Fonte: http://pt.uefa.com/uefa/keytopics/kind=64/newsid=779905.html

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Irmãos são presos ao tentar comprar bebê em Senador Canedo (GO)

Posted by Daniela Alves em novembro 26, 2008

Um casal de irmãos foi preso na tarde de segunda-feira (24) ao tentar comprar um menino de cinco dias de vida no município de Senador Canedo (GO). A Polícia Civil suspeita que eles praticavam tráfico de crianças para o exterior.

De acordo com o delegado Giuliano Lima, da delegacia de Senador Canedo, a mãe do bebê foi procurada pelos irmãos –Anderson Abrantes Dias, 35, e Nádia Abrantes Dias, 39– no dia 13 de novembro, quando ainda estava grávida. Inicialmente, eles ofereceram R$ 8.000 pela criança, mas diante da recusa da mãe, o preço subiu para R$ 30 mil.

A mãe da criança afirmou aos irmãos que concordava com a venda, mas procurou o Conselho Tutelar, onde denunciou o crime. A Polícia Civil foi acionada e fez a prisão dos dois no momento em que seria feita a venda do bebê, às 16h de ontem, em uma rua no centro de Senador Canedo, informou o delegado.

Foram apreendidos cheques que totalizavam R$ 20 mil e um celular com os irmãos. Com base em algumas mensagens de texto encontradas no telefone, a polícia afirma acreditar que a criança seria levada para Genebra, na Suíça.

Devido a suspeita de tráfico de seres humanos, a Polícia Federal foi informada sobre o caso na tarde desta terça-feira e deve assumir as investigações, informou o delegado.

A mãe e a criança estão sob a proteção da Polícia Civil de Senador Canedo.

Fonte: http://www.portalms.com.br/noticias/Irmaos-sao-presos-ao-tentar-comprar-bebe-em-Senador-Canedo-GO/Campo-Grande/Policial/27057.html

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: | 1 Comment »

Rio sedia congresso mundial sobre exploração sexual de crianças e adolescentes

Posted by Daniela Alves em novembro 25, 2008

De hoje (25) a sexta-feira (28), o Rio de Janeiro sedia o 3° Congresso Mundial de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Devem participar do encontro delegações de 114 países – cerca de 3 mil pessoas, entre elas adolescentes e jovens que terão papel ativo nos debates.

Os dois primeiros congressos foram realizados em Estocolmo, na Suécia (1996), e em Yokohama, no Japão (2001).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama Marisa Letícia devem participar da cerimônia oficial de abertura, hoje (25) à noite, no Riocentro, juntamente com os ministros Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Patrus Ananias, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e Luiz Barretto, do Turismo. A rainha Silvia, da Suécia, também deve participar da solenidade.

O Programa Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil (Ipec), da Organização Internacional do Trabalho (OIT), lançará, durante o encontro, um novo guia para o enfrentamento do tráfico e da exploração sexual de crianças e adolescentes. O manual Combatendo o Tráfico de Crianças para a Exploração no Trabalho: Um Kit para Gestores Governamentais e Técnicos traz boas práticas e pesquisas para implementar programas e fortalecer políticas públicas no setor.

Fonte: http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2008/11/25/materia.2008-11-25.6302896141/view

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , | Leave a Comment »

A solução está em adoptar medidas preventivas (Angola)

Posted by Daniela Alves em julho 13, 2008

Para Laurindo Viera, do ponto de vista da defesa dos interesses da sociedade e do cidadão, devem ser tomadas medidas de prevenção para que este tipo de situações não ocorra e se ocorrer que seja resolvido para se evitar problemas mais graves.

Disse que, para uma pessoa que trafica alguém, chegando ao ponto de a matar para lhe serem retirados os órgãos, é evidente que esta pessoa está a cometer um crime.

Uma questão que é completamente diferente, acrescenta, é o facto de que um indivíduo pode viver só com um rim, e resolver, por exemplo, doar o outro rim a alguém que o necessita. “Acho que aqui não há problemas éticos, jurídicos nem morais”, sublinhou.

Este procedimento deve, na opinião de Laurindo Vieira, ser feito com base em políticas credíveis dentro de uma legislação que não sustenta a exploração e muito menos a má utilização desses órgãos.

A Europa, disse o sociólogo, tem incentivado este tipo de políticas no sentido de se criarem doadores que possam ceder um determinado órgão. Quanto ao tráfico humano, o sociólogo defende que esta prática criminosa pode pôr em risco a estabilidade social de um país e, se não forem criadas medidas punitivas, corre-se o risco de o país estar à mercê de traficantes, porque encontram uma situação social que lhes permita a realização desta prática. Acrescentou, por outro lado, que, se esta prática for generalizada nos diversos países, estes perdem mão-de-obra que, no futuro, poderia contribuir para o desenvolvimento do país.

Segundo ele, as famílias que perdem os seus ente-queridos acabam, infelizmente, por ocupar o seu tempo à procura dos seus familiares vítimas desta prática.

Falando concretamente do país, Laurindo Vieira aponta, como solução para banir esta prática, que já existe, apesar de ainda não estar muito desenvolvida, a educação, principalmente das crianças, que são as primeiras vítimas.

“É necessário que, nas escolas, os professores ensinem as crianças a não confiarem em adultos com os quais não estabelecem uma relação directa, o que não implica que as crianças devam desconfiar de todos”.

Acrescentou: “trata-se apenas de uma questão de vigilância. Isto passa necessariamente pela criação de políticas a nível das escolas por forma a que a criança tenha contacto com esta realidade ou fenómeno”.

Os menores, segundo o sociólogo, devem saber que existem algumas pessoas malignas que, na verdade, utilizam esta prática, quer na perspectiva comercial, quer de ritos tradicionais.

Também fez referência à formação de políticas públicas fortes, com um policiamento eficaz.
É necessário que as crianças, por exemplo, não viajem “desguarnecidas”, porque, hoje em dia,elas podem estar num aeroporto acompanhadas de um adulto e o agente de autoridade não saber a relação existente entre estas duas pessoas.

“É necessário que o adulto que viaje com uma criança seja portador da sua identificação. Se for o pai, deve fazer-se acompanhar de uma cédula pessoal, e ser for um outro parente, este deve fazer-se acompanhar de um documento que o autoriza a viajar com a criança”.

O sociólogo acredita que tais medidas podem contribuir para a diminuição do tráfico de crianças, para além de que podem ajudar a população a criar uma ideia sobre a necessidade de se manter vigilante.

Para o interlocutor, o tráfico humano “é um mal a que todos nós podemos estar sujeitos, já que podemos perder um filho que vai, por exemplo, à escola e já não regressa a casa”.

Fonte: Jornal de Angola

Posted in Tráfico de Órgãos | Etiquetado: , , , | 1 Comment »

Futebol fecha olhos a tráfico de africanos

Posted by Daniela Alves em julho 12, 2008

O título do jornal The Independent chamava a atenção: «Chefes do futebol procuram travar tráfico de crianças africanas». A notícia dava conta da preparação do texto de uma convenção, a ser assinada pelas 27 ligas europeias de futebol, e em que as organizações se comprometiam a erradicar este negócio sujo dos seus clubes.

O que se passa, na realidade? Diz o jornal que os jovens africanos são aliciados pelo sonho de serem estrelas de futebol, como alguns dos seus conterrâneos. Quando os «olhadeiros» garantem aos pais que o filho tem futuro na bola, que chuta como nenhum outro, muitos deles fazem das tripas coração para financiar a sua viagem para um desses eldorados. Moussa Ndiaye, da Associação Senegalesa de Futebol, conta ao Independent como tudo se processa: «Estes rapazes são baratos comparados com os jogadores europeus. vale sempre a pena mandar 100 a um Teste de Captação – mesmo que só fique um ou dois, o traficante amortiza os gastos. Os outros são abandonados na rua.»

O estado das Nações, da nossa e das outras, revela-se sobretudo pela moralidade e a ética com que agem nestas situações. Na prática, diz a acusação, os responsáveis por muitos clubes optam, nestes casos, por não fazer demasiadas perguntas. Subitamente revelam-se alérgicos a papéis e a burocracias. Sem família, estas crianças são um «bem» a rentabilizar, e nada distingue esta prática de outras formas de escravatura. Continue lendo »

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , | 2 Comments »

Comandante brasileiro cobra de ONG casos concretos de abuso de crianças no Haiti

Posted by Daniela Alves em maio 28, 2008

O comandante da Força de Paz no Haiti, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, pediu nesta terça-feira que a ONG Save the Children apresente os casos concretos em que militares são acusados de abuso sexual contra menores de idade no país. Depois de entrevistar centenas de crianças , a entidade com sede no Reino Unido identificou uma série de crimes: estupro, prostituição infantil, pornografia, ato indecente e tráfico de crianças com fins sexuais. As informações foram divulgadas na terça-feira.

O general disse que, só a partir de dados concretos, poderá mandar abrir inquéritos e, se for o caso, punir os responsáveis. Santos afirmou, no entanto, que até o momento desconhece o envolvimento de qualquer militar vinculado à ONU (Organização das Nações Unidas) com crimes sexuais no Haiti. A Força de Paz no Haiti é composta por militares do Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile, entre outros países.

O comandante disse que não teria nenhuma dificuldade em investigar e propor a punição de militares da Força de Paz que tenham cometido crime sexual contra moradores locais. Segundo o comandante, em casos assim, o procedimento é padrão. Os próprios representantes da ONU conduzem as investigações e enviam os resultados para os países de origem dos acusados. A partir daí, cabe as autoridades locais a aplicar a penas administrativas ou penais. Nos casos em que os indícios são mais fortes, os militares são afastados imediatamente de suas funções e mandados de volta para casa.

– Não se tem tolerância nesses casos, ainda mais quando se trata de crimes contra crianças. Não tem lero-lero – disse Santos.

– É duro imaginar um abuso de autoridade mais grotesco ou uma violação mais flagrante dos direitos das crianças – disse à CNN, Jasmine Whitbread, chefe da Save the Children UK.

No relatório, uma adolescente de 15 anos disse a pesquisadores no Haiti: “Eu e minhas amigas estávamos caminhando pelo Palácio Nacional uma noite quando encontramos uns agentes humanitários. Os homens nos chamaram e nos mostraram o pênis. Eles nos ofereceram 100 gourdes (cerca de R$ 5) e chocolate para que fizéssemos sexo oral. Eu me recusei, mas uma das meninas o fez e pegou o dinheiro”.

A Save the Children UK afirmou que quase tão chocante quanto o abuso por si só são os relatos deles. A entidade acredita que milhares de crianças ao redor do mundo possam estar sofrendo em silêncio. De acordo com a organização assistencial, crianças contaram ficar bastante temerosas para relatar os abusos sofridos, acreditando que os agressores poderiam voltar e machucá-las, fazer com que elas não recebam mais ajuda humanitária das agências e até punir a família ou a comunidade.

Fonte: O Globo Online

Posted in Tráfico de Crianças e Adolescentes | Etiquetado: , , , | 5 Comments »