Blog – Daniela Alves

Base de Dados sobre o Tráfico da Vida Humana

  • APP deste Blog para Celular

    APP para celular

  • ENQUETE – Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?

    CLIQUE ABAIXO E RESPONDA A ENQUETE ENQUETE - Serviço Consular Brasileiro: Você já precisou de auxílio urgente da embaixada ou consulado do Brasil e foi negligenciado(a)?
  • Conheça a campanha UNODC

  • Siga-me no Twiter

    Twiter
  • Crimes na Internet

  • Translator

  • Posts mais lidos

Internet é arma no tráfico de mulheres

Posted by Daniela Alves em novembro 25, 2008


Portugal não está preparado para lidar com o desafio que a Internet representa como arma no tráfico de mulheres para as redes de prostituição, alertou esta terça-feira uma representante da Associação das Mulheres contra a Violência, noticia a Lusa.

«As autoridades não se mexem à mesma velocidade que os agressores. Em Portugal, como na maior parte dos países, as redes que traficam ou as redes que utilizam a Internet para cometer crimes organizaram-se muito mais rapidamente que as próprias autoridades nacionais e, portanto, Portugal não está preparado para lidar com o nível de crimes e com a dimensão que neste momento o crime já tem a nível da Internet», disse à Lusa Margarida Medina Martins, no final de um debate sobre «O tráfico de mulheres para redes de prostituição», que decorreu na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa.

Redes transportam jovens dentro do país

No entender da representante da Associação das Mulheres contra a Violência, os crimes fiscais ou patrimoniais são os que têm maior visibilidade e, por isso, merecem maior atenção das autoridades, mas sublinhou que a criminalidade exercida contra mulheres e crianças, para além da pedofilia, «começa a ter alguma dimensão em Portugal».

«Para além de termos jovens que são levados de uma zona do país para outras zonas por redes, nós não estamos a reagir à velocidade que deveríamos face ao risco que a Internet representa nas questões da segurança», salientou.

Traficantes recrutam mulheres em Portugal

Também presente no debate, o representante da Amnistia Internacional sublinhou que Portugal, no seio do tráfico de mulheres, tem alterado o seu papel. «Ao contrário do que acontecia até há uns anos atrás, em que Portugal era essencialmente um país de trânsito, até pela sua posição geográfica, e era também um país de destino de mulheres, nomeadamente do Brasil, começa a ser agora um país de recrutamento», alertou Pedro Krupenski.

«Há tentativas de recrutamento de algumas mulheres para serem integradas nestas redes e os mecanismos utilizados são variadíssimos, desde a coação a mulheres que não exercem qualquer tipo de prostituição, mas como mais pressão a recrutar aquelas que já são prostitutas», acrescentou.

O debate sobre «O tráfico de mulheres para redes de prostituição» insere-se no Dia Internacional para a Eliminação da Violência sobre as Mulheres que hoje se assinala.

Fonte: http://diario.iol.pt/sociedade/mulheres-internet-violencia-domestica-ultimas-noticias-iol-trafico-mulheres/1017079-4071.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: